Loading...

domingo, 10 de janeiro de 2010

NOTÍCIAS/SOCIEDADE

Alunos do pré-escolar aprendem Filosofia na Terceira
Por: António Gil
Platão

      Podem ainda não saber quem foi Platão ou Aristóteles, mas 20 alunos de uma turma do pré-escolar da Escola Tomás de Borba, na Terceira, estão a aprender a descodificar conceitos filosóficos e a estruturar o pensamento.
      O projecto pioneiro no panorama educativo açoriano arrancou no ano lectivo 2008/2009 com três turmas do 1º ciclo do ensino básico e este ano estendeu-se a uma turma da pré-escolar.
      “Filosofar é pensar com regras”, afirmou o professor Mário Cabral, coordenador do projecto que visa ensinar de forma simples técnicas básicas de raciocínio filosófico a crianças de tenra idade.
      Segundo o docente, ensinar Filosofia às crianças pode ajudar, por exemplo, a introduzir e explicar valores como o altruísmo, a higiene e desenvolver o pensamento lógico, dedutivo e argumentativo através de jogos, textos ou uma simples conversa.
      “A história da Filosofia será estudada quando chegar a altura certa. Nesta fase inicial trata-se de estimular o raciocínio lógico, poder argumentativo e introduzir valores”, sustentou Mário Cabral, para quem existe um sem número de razões para começar a ensinar Filosofia às crianças, mesmo antes de se saber ler e escrever.
      “Ao contrário do que se possa pensar as crianças estão aptas, por natureza, à grande vantagem da Filosofia, ou seja, saber pensar. Ao fim ao cabo estas aulas fornecem instrumentos para os alunos saberem pensar. Tudo surge de forma natural. O que fazemos é desenvolver o que naturalmente elas já têm”, sustentou o docente, acrescentando que todo o material didáctico utilizado nas aulas foi concebido na escola.
      A grande diferença entre a filosofia para crianças e para adultos reside no bom senso da escolha das metodologias e linguagens adequadas à idade dos intervenientes.
      Este projecto, de inovação pedagógica e curricular da Escola Tomás de Borba, decorre semanalmente, com aulas de 45 minutos, embora a Filosofia seja transversal a todas as disciplinas
      No total estão envolvidos neste projecto cerca de 100 alunos, do pré-escolar ao primeiro ciclo do ensino básico.
      Além do trabalho directo com os alunos, o projecto contempla formação específica para os professores responsáveis pelas turmas, enquanto membros integrantes das aulas, e para a generalidade dos docentes da escola Tomás de Borba que assim queiram.
      Para a Secretaria Regional da Educação e Formação este projecto pioneiro constitui “mais um exemplo da dinâmica e empenho das escolas açorianas em proporcionar aos alunos um ensino de excelência centrado na formação integral das crianças e jovens açorianas”.
António Gil com GaCS
Fonte: http://ww1.rtp.pt/acores/index.php?article=12351&visual=3&layout=10&tm=7

Nenhum comentário:

Postar um comentário